segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Contação na Praça Getúlio Vargas - 25/10/08 - Botando a palavra pra andar!!!

O Marciel e sua mãe, costumam aparecer na praça. Ele não fica parado, corre atrás das pombas, sai correndo pro meio da rua...
Neste sábado, foi diferente...
Levei alguns livros e os botei em cima do banco...

O Marciel, ficou paradinho...


Descobri que ele não fala, gosta de ficar sozinho...então não quer falar, pra não ter que ficar com os outros...


Mas neste sábado foi diferente... deixei o menino bem à vontade...pedi que ele tomasse conta dos livros pra mim, com carinho. Depois, que os devolvesse, por favor.

Daí o Marciel chegou pertinho...

Me deu os livros e ficou mais pertinho ainda...


E permaneceu conosco, até o final.

Inté.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

4º Festival A Arte de Contar Histórias - Parque Anhanguera

Domingo...fazia um friozinho doído e caía um chuvisco eterno do céu...

Saímos rumo ao Parque Anhanguera - o maior parque da capital, que eu não conhecia e tampouco sabia como chegar lá.

Mas tudo bem...quem tem boca, vai pra qualquer lugar, não é assim? Mais ou menos...às vezes, bem pra menos, meus caros...

Tínhamos um mapa do google (internet tem de um tudo, cês sabem...) que nos dizia pra pegar a Rodovia dos Bandeirantes, entrar em um tal de Rodoanel, pegar a Rodovia Anhanguera e no km tal, entrar na Estrada de Perus...pronto! Estaríamos lá! Ah, fácil!

Então tá: pegamos a Bandeirantes e caímos no tal Rodoanel...só que esse "trem" devia chamar-se rodolabirinto!!! Cê entra nele e não consegue sair!!! Foi terrível...dei umas três voltas...não tinha placa que dissesse pra onde seguir...quando a bendita da placa aparecia, cê tá tinha tomado o caminho errado...Ainda bem que eu medito...e o Cláudio também...

Até agora não sei o que eu fiz, que consegui me desenredar daquele lugar e saí pra Anhanguera...do lado contrário ao que tínhamos que seguir... há, há, há, há (riso nervoso) - quase tive um tróço! O moço que me informou, dizia que era só pegar o retorno, que estava 10 km dali...facim, facim...

Tá, pegamos o tal retorno e descobrimos que teríamos que pagar pedágio, porque havíamos cruzado os municípios de São Paulo e Caieiras! Quando fomos passar no pedágio, na cabine da faixa que escolhemos passar, com sinal verde...ninguém! É, não havia pessoa alguma pra cobrar o tal pedágio, então fomos embora. Nós e mais um bando de carro que passou em nossa frente.

Com muito custo, conseguimos chegar na Estrada de Perus. Eu estava crente que havia pelo menos uma hora de atraso, na minha chegada ao parque. Estava péssima - não gosto de chegar atrasada!

Meu horário era o das 15h. Chegamos às 15h. O tempo dilatou pra gente chegar...

O lugar é uma maravilha!!! Grande de perder de vista - maior que o Parque do Carmo, que o Parque do Ibirapuera, pensa!?

A Ligia, a Deise e o Roberto, os póvos e póvas que trabalham no Bosque da Leitura, são super gente boa...nos receberam como quem recebe visita em casa, deixando bem à vontade...

Como chovia e fazia frio, não tínhamos público do parque...

Mas as histórias - cês sabem - chegam assim, quando a roda se forma...

História de assombramento, de alma penada... História de encantamento... a bruxa...

História que a vó contava...a tromba d'água...

E assim, caiu nossa tardinha, aconchegante...com nossa noite e nossa fogueira simbólica ao centro...

Na saída, o Cláudio registro a belezura daquele lugar...

E o Recanto Saci Pererê... eu não poderia deixar passar... Será que isso foi coisa do Saci?

domingo, 19 de outubro de 2008

4º FESTIVAL A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS - Biblioteca Álvares de Azevedo

Sexta-feira estive na Biblioteca Álvares de Azevedo - na Vila Maria - para contar histórias, dentro da programação do Festival.

O lugar é bonito demais, rodeado de plantas...bem cuidadas, é preciso dizer! Fomos super bem recebidos e eu conheci a Vania Santiago, que foi minha intérprete de Libras (linguagem brasileira de sinais). Olha só ela, na foto se apresentando...que linda!

Fiquei emocionada com o trabalho... precisa ver que especial, ela dentro da história...a Vania conta com o corpo todinho! Foi demais!!!

No início, as crianças não tiravam os olhos dela...

...mas depois que se acostumaram e tudo foi muito natural. O mais bacana, é que ela não conhecia as histórias que eu contei! Ela foi vivendo as histórias...

Ao final, registramos nosso encontro, junto com a turma toda...

Muito agradecida, Vania! Valeu muito a experiência de aprender contigo, mais uma, as diversas formas de se contar uma história...

Daí, a gente se preparava pra ir embora, eu mais o Cláudio - meu amor-fotógrafo - e ele foi visitar o banheiro... Foi então que tomou o maior sustão: ele viu uma "coisa" que "corria" dentro do banheiro. Pensou que era um rato...mas era um passarinho! O pobrezinho tava preso dentro do banheiro, sem conseguir sair...

Então o Cláudio pediu uma cestinha pra moça da biblioteca - que não entendeu nada: que que um moço que sai do banheiro quer com uma cestinha, né?

Ele voltou ao banheiro, colocou a cestinha em cima do passarinho e quando a virou pra arrumar o bichinho, este se aconchegou em seu peito...bem quietinho... O Cláudio pegou-o com a mão e o soltou lá no jardim. Quando saímos pro estacionamento, o lindo do passarinho pulava de árvore em árvore e parecia que dizia assim pro Cláudio:

_Brigado, moço!

Saímos de lá emocionados...mais apaixonados ainda pela Natureza e sua beleza!!!

Inté.


fotos: Cláudio Donato

4º FESTIVAL A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS De 14 a 26 de outubro de 2008

"Durante séculos, a milenar Arte de Contar Histórias nos foi transmitida por meio da oralidade e até hoje, ainda nos fascinam os contos, fábulas lendas e causos de todos os povos. O Festival "A Arte de Contar Histórias" proporciona ao público a oportunidade de conhecer diversas maneiras de se contar uma história e também favorece o acesso a essa literatura, disponível nas bibliotecas da cidade. Nesta 4ª edição do Festival, a Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas oferece aos contadores de histórias e interessados, o tema da narração de histórias para adultos e também reflexões sobre contação de histórias para pessoas com deficiência, através de debate, oficina sensorial e mesas redondas. Haverá intérprete de Libras na programação de quatro bibliotecas da cidade, uma de cada região.

As contações de histórias acontecem em 34 Bibliotecas da cidade de São Paulo e em 6 Bosques da Leitura, oferecendo gratuitamente às pessoas de todas as faixas etárias, um repertório diversificado e de qualidade. Os interessados poderão se encantar com contos de fadas, lendas do Japão, fábulas em cordel, histórias da cultura popular brasileira, contos populares de várias partes do mundo, mitologia grega, cultura africana e afro-brasileira, histórias indígenas e muito mais." (fonte: sítio da prefeitura de são paulo).

Programação, no sítio:

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/noticias/?p=5354


sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Contação na praça Getúlio Vargas - 11/10/08


Minha gente,

Eu não estarei na praça neste sábado, por conta da minha alergia, que tá "gritando" dentro de mim...ficarei de molho, pra melhorar...

Até porque, com essa voz "bonita" e quase inexistente que estou, seria uma graça mesmo eu contar histórias lá na praça, talvez pros mosquitinhos que rodeiam a fonte - e somente eles - conseguirem me ouvir!

Vou esperar passar a tal alergia, porque como dizem os mais antigos:

" Tudo passa, até uva passa..."

sábado, 4 de outubro de 2008

Prêmio Dardos


Recebi da querida Eliana Ribeiro, do !Ponto do Conto, a indicação para o prêmio Dardos.
Fico muito agradecida pelo carinho dessa amiga, que conheço apenas virtualmente, mas que admiro "de montão", viu Eliana? Ela é pessoa que bota sua palavra pra andar!

“Com o Prêmio Dardos se reconhece os valores que cada blogueiro mostra cada dia em seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais etc., que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.”

Seguindo as regras cada ganhador deve fazer o seguinte: 1-Exibir a imagem do prêmio, como acima. 2-Criar um link para o blog que ofereceu o prêmio . 3- Entregar o prêmio para outros quinze blogs.

Estes são os meu indicados:

Alexandre vilas boas - http://chamaeleonidae.blogspot.com/
Baú da carmélia - http://carmeliacandida.blog.terra.com.br/
Blog da art& - http://www.todo-dia.blogger.com.br/
Cia brancaleone de teatro - http://ciabrancaleone.blogspot.com/
Colar faz bem! da amiga Miojo - http://colarfazbem.blogspot.com/
Coletivo 308 - http://coletivo308.blogspot.com/
Coletivo La Panela - http://coletivolapanela.blogspot.com/
Corsario de nadezas - http://www.coisariodenadezas2.blogspot.com/
Designiando - by cintia nagatomo - http://www.designiando.blogspot.com/
Kira Lua - http://kiralua.blogspot.com/
Poeta Castelo Hanssen - http://castelohanssen.blogspot.com/
Thabs - http://thabatagarcia.blogspot.com/
Ypohikete da amiga Mary flower/Maria do Rosário - http://ypohikete.blogspot.com/
Vania passos - http://vaniapassosorigami.blogspot.com/

Contação na Praça Getúlio Vargas - é tempo de escolha!


Hoje o sábado estava nubladão.

Cheguei na praça às 10h15 e a encontrei cheia de gente: era um partido político que fazia campanha e escolheu a praça como cenário.

Minha retirada seria estratégica só por conta disso, mas eu insisti. Dei uma volta na praça, pra ver se tinha alguém conhecido...

Logo em seguida, começou o chuvisco; sabe aqueles que você não percebe e daqui a pouquinho tá toda molhada? Pois então, era assim.

Daí não dava mesmo pra ficar na praça, nem de teimosa que eu sou! Pena eu não ter levado a máquina pra registrar...

O que cês não vão acreditar - pelo menos quem não é de São Paulo - é que depois de uma hora, mais ou menos, o tempo abriu e o Sol apareceu, meio tímido!

Fiquei pensando que o chuvisco veio pra espantar as gentes da praça. Ela tá cansada, tadinha...

Botei uma vela que eu fotografei há um tempo, aqui em cima, como símbolo da iluminação que eu desejo pra nós, em época de escolher quem decidirá em nosso nome. Tomara que as gentes todas escolham o melhor pra todas as gentes, né não?

Inté.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

CLÁUDIO DONATO por EXTENSIL

Cláudio Donato é artista e é o meu amor!

Ele fará a abertura de sua exposição amanhã (27/09/08) e eu convido todas as pessoas, com muita alegria!!!


"Quando o spray é borrifado no papelão recortado, a magia da imagem desenhada pelo sopro da tinta aparece, impressa no muro. O artista recolhe o desenho vazado, os sprays e vai embora, A imagem fica na parede. E o estêncil? Na arte do estêncil não podemos separar o instrumento mágico do resultado mágico".

Cláudio Donato

Com essa exposição de estênceis o artista quer apontar e discutir o estêncil como uma matriz de impressão de importância comparável aos processos de impressão artesanal, como a xilogravura, a gravura em metal e outras.


Como toda magia, o instrumento de poder do artista do estêncil é guardado a sete chaves em seu ateliê.


terça-feira, 23 de setembro de 2008

23 de setembro, Dia da Primavera e Meu também!!!


Oi minha gente,

Eu nasci no dia 23 de setembro de 1967. Desde cedo, aprendi que tinha nascido no Dia da Primavera e ficava super feliz em declarar isso pro mundo todinho... De uns tempos pra cá, uma turma insiste em desmentir essa data, criando outra no lugar. Eu não levo a sério... Pra mim, é esse o dia...que celebra o meu amor pelas flores todas e por minha oportunidade de estar aqui no planeta!


Agradeço ao Universo, todos os dias!!!

E hoje, não resisti à comichão egóica... Resolvi compartilhar por aqui o cartão-depoimento-presente de aniversário que o artista-meu amor Cláudio Donato me escreveu.

Sabe, chorei um tempão de emoção quando li... E como me propus a escrever nesse blog, sempre que me emociono...Pronto! Tá feito...

A foto, ele mesmo tirou, quando eu contava história pra uma família, lá na Praça Getúlio Vargas. Daí, ele transformou a praça no lugar pra onde a história nos levou, segundo ele mesmo...


O texto que se segue é de um poeta... que eu agradeço à Deus todos os dias, vive comigo aqui em casa...e é o meu amor!!!

"Se um dia você encontrar uma moça de cabelo preto, bonita, com um sorriso que quer abraçar a gente, dizendo: “Oi, eu sou contadora de histórias e conto histórias por aqui, pra quem quiser parar e me ouvir”.; Você pare e sente-se ali mesmo, do lado da fonte, na sombra da árvore, onde a contadora te falar. E ouça com atenção as histórias que pulam como pipoca da almofada mágica de seu coração. Ela vai te levar para os reinos encantados Junto dos seres da floresta num aconchego quente, ou num vendaval da natureza. Vai te contar os segredos dos tempos que só voltam à bordo da palavra de quem sabe buscá-los e acordá-los, que é pra gente lembrar de novo de onde foi que a gente veio. Ela sabe. E conta pra quem tiver ouvidos de ouvir e olhos de ver. Se um cisco cair no seu olho quando ouvir ela cantar, acordando as histórias, deixe a lágrima solta rolar no rosto. Sua voz de mulher da terra faz a gente se encantar com os nossos ouvidos e querer pegar no ar a melodia doce que sai de sua boca. Não se assuste quando embalado de emoção ver um povo mágico de seu lado, são os seus amigos do outro mundo que sempre a acompanham e que ela sabe que estão lá. Agora se você apertar os olhos um bocado, pode ver também uma velhinha de sorriso imenso olhando pra ela com carinho. Essa é sua Vó Maria, a maior contadora de histórias que já houve nesse mundo, com quem aprendeu o ofício de encantadora de histórias. Nossa contadora faz aniversário hoje, no dia da primavera, no seu dia. E todos nós juntos, queremos dizer à ela que continue a fazer sua palavra andar e reencantar o mundo. Nossos espíritos que voam todas as noites e em todas as histórias mágicas que ela conta agradece do fundo do coração.

Feliz Aniversário Dedé meu amor!!! Vinte e três de setembro de dois mil e oito. Seu dia!!!

Do seu Preto!"


As fotos das flores são minhas...pra enfeitar sua vida!!!
Inté.


sábado, 20 de setembro de 2008

Contação de Histórias na Praça Getúlio Vargas - 20/09/08 - Botando a palavra pra andar!!

Hoje fomos à Praça e chegando lá, me surpreendi com o grande número de pessoas fazendo campanha política, por conta das eleições municipais. Grande também, era a quantidade de carros de som que circulavam a praça com suas músicas: uma mais chata que a outra...

Penso que por isso, foi bem difícil as pessoas aceitarem meu convite pra escutar histórias; em geral isso se dá de forma espontânea, natural.

Olha só, eu abordando uma família que fugia dos "santinhos" de candidatos:


Como estamos plugados no mundo, tínhamos uma câmera digital, que tem capacidade pra filmar um bocadinho... Resolvemos gravar uma coisinha pra eu botar aqui.

Ah! Sei lá o que aconteceu com a imagem do vídeo, mas parece que eu tenho um monte de chocolate no dente, ou coisa que o valha... Eu não tenho, tá? Eu tinha escovado os dentes e eles são bem limpinhos, viu crianças?

Então é isso, dêem uma olhada no que a gente gravou. A canção eu ganhei do meu amor e a filmagem também foi ele quem fez. É com esse moço que eu compartilho a vida e a praça. A historinha eu escutei há um tempão, de uma pessoa que contava pra outra... Acho que tem a ver com contar histórias na praça em tempo de eleição.

Inté.



video

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

CONTAÇÃO EM SAMPA

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Barbosinha, na Casa dos Cordeis

Este moço é fazedor e tocador de violão, dos bãos!!!

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

terça-feira, 9 de setembro de 2008

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS EM SAMPA - BOTANDO A PALAVRA PRA ANDAR!!!

Cês conhecem o Parque do Piqueri?

NÃÃÃÃÃÃOOOOOO???????????????

Pois então, corram pra lá no próximo fim de semana...É bonito demais da conta, uma beleza de lugar: bem cuidado, bem limpo...cheiro de Eucalipto no ar. - tem um monte deles plantado por lá. Gente fazendo tai-chi-chuan... gente correndo pra todo lado - os/as corredores/as todos do mundo treinam lá! E, ó: os banheiros são bem limpinhos, têm papel higiênico(!) e plantas. penduradas. Alamedas de Sibipirunas...uma coisa linda!

Lá era uma antiga chácara e virou parque há 30 anos.

Tem lago com várias espécies de aves...

Lembrei logo do Patinho Feio...de feio esses não têm nada! Olha só que família linda...

E...tem Bosque da leitura, no meio do Parque!

Foi lá que eu contei histórias no último domingo.

Lugar bacana, gente bacana... Apesar da manhã estar meio nublada, foi muito gostoso.



Depois da contação, fiquei um tempo por lá, admirando aquele lugar, sem lembrar que eu estava ao lado da Marginal Tietê. Tudo, né?

sábado, 6 de setembro de 2008

Contação de Histórias na Praça Getúlio Vargas - 06/09/08 - Botando a palavra pra andar!!!

Hoje de manhã, tinha um Sol de rachar coquinho...

Convidei algumas pessoas, outras vieram porque quiseram. É divertido ver as pessoas passando, curiosas pra saber o que acontece (gente reunida na praça... já viu, né?) mas sem poder parar, por conta da pressa, do "peso" do compromisso...

As duas crianças menores, eram a Rayane e o David (será que é assim que se escreve o nome deles?) .

A atenção, sentada entre os olhinhos do David... que ficou com as mãos no bolso, feito âncora:

Duas moças que iam pro curso de inglês pararam:

_Só ficaremos uns 10 minutinhos!

Ficaram a história todinha...

Esse povo foi-se embora e eu pensei em ir também.

Mas daí, chegou a mãe com as duas filhas, à espera do marido... Sentaram-se bem pertinho de mim, que não resisti:

_Cês querem escutar uma história?


O pai chegou, e escutou também.

Depois disso, fomos embora, eu e o Cláudio-meu-amor, o autor dessas fotos, meu companheiro de vida e de praças...

Inté.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Contação em Sampa

A foto é da Anninha...

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

NOITADA CULTURAL - Histórias que chegam com a noite...

O povo foi chegando... E se ajeitando...

O Cláudio-meu-amor, acendeu as velas dentro das lanternas para mim.

Olha o tantão de gente que tinha! Nessa hora os palhaços se apresentavam.

Demos um jeito na casa, era preciso trazer a noite de volta...

O Nelson, da Cia. Brancaleone de Teat(r)o fez as honras...

Táva tudo meio escurinho...

Chegou com a noite, a Mulher Esqueleto...

Mãe D'água deu uma passadinha...

E o gigante fez um barulhão!

A Kaline, que também é da Cia. Brancaleone de Teat(r)o ficou preocupada...a luz tava se acabando, e ela acendia outras velas, com medo do escuro em mim.

Ficou tudo gostoso: a meia luz, o silêncio, a risada, o olhar...uma pessoa no ombro da outra, repousando na confiança da amiga. Era um aconchego bonito de se ver...

Espero que as pessoas que estiveram lá, assim como eu, tenham ficado bem felizes!!!

Como diz Clarissa Pínkola Estés, em Mulheres que correm com os lobos:

" Sempre que se conta um conto de fadas, a noite vem. Não importa o lugar, não importa a hora, não importa a estação do ano, o fato de uma história esar sendo contada faz com que um céu estrelado e uma lua branca entrem sorrateiros pelo beiral e fiquem pairando acima da cabeça dos ouvintes. Às vezes, ao final de um conto, o aposento enche-se de amanhecer; outras vezes um fragmento de estrela fica para trás, ou ainda uma faixa de luz rasga o céu tempestuoso. E não importa o que tenha ficado para trás, é com essa dádiva que devemos trabalhar: é ela que devemos usar para criar alma."

Muito agradecida ao povo do Brancaleone, pelo convite, pelo acolhimento...

Muito agradecida ao povo do Sinpro, pelo quintal, pela lona...

Muito agradecida ao povo ouvinte, sempre, sempre, sempre!!!


As três primeiras fotos são do Cláudio-meu-amor - que tinha na mão uma máquina sem flash. As três últimas são do Gabriel Vinícius.